Em momentos adversos, a arte é um respiro necessário. Preservar a existência do Janeiro de Grandes Espetáculos em tempos de pandemia tornou-se uma missão complexa, porém prioritária. Neste cenário, nasce uma edição especial do maior festival artístico de Pernambuco. Em sua 27ª temporada consecutiva, o Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival Internacional de Artes Cênicas e Música de Pernambuco vira “JGE Conecta”.

De 7 a 28 de janeiro de 2021, abraça o virtual ao mesmo tempo em que, atendendo às normas sanitárias, segue em formato físico. A programação compreenderá 70 atividades, entre apresentações de teatro (adulto e infância/juventude), dança, música e circo, além de lives para rodas de conversa. Será 80% online, com exibição nas redes do JGE, e 20% apresentada em três teatros do Recife: Santa Isabel, Luiz Mendonça e Teatro do Parque, que reabre suas portas após a maior requalificação em seus 105 anos de história. Os ingressos para os espetáculos presenciais serão vendidos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e, para os espetáculos virtuais, o preço único é de R$ 20.

Realização da Associação de Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), sob direção geral do produtor cultural Paulo de Castro, o 27º Janeiro ganha assinatura do ator, diretor e gestor cultural José Manoel Sobrinho que, na função de gerente de Programação, sinaliza três novidades para 2021. A entrada do circo como uma das linguagens oficiais do projeto; a abertura da grade para espetáculos criados em escolas de dança, teatro e circo; e a ampliação do diálogo com a produção do interior do Estado, através de apoio da Rede Interiorana de Produtores, Técnicos e Artistas de Pernambuco (Ripa/PE). Para garantir espaço de escuta e representatividade, o JGE fechou parceria com a Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans/PE). Ambas as organizações enviaram representantes para integrar a Comissão de Seleção do festival.

O Conselho Consultivo, que desde 2019 contribui para a pluralidade das atividades artísticas e pensa em mecanismos para garantir a liberdade de expressão artística, estética e humana, é formado pelo ator e dramaturgo André Filho, pela atriz e professora Fátima Aguiar, pelo ator e diretor Toni Rodrigues, e pelo ator e produtor Paulo de Pontes.

Apresentado pela Prefeitura do Recife, o festival tem apoio da Cepe, Virtual, Fundação Cultural Cabras de Lampião e TV Globo, com produção geral de Paulo de Castro, produção executiva da Fervo Projetos Culturais, Roda Cultura e Cordas Cênicas, numa realização da Apacepe.

Confira toda programação