Apresentação

Paulo de Castro
Produtor Cultural

Seguimos. Seguimos, custe o que custar. Com as mudanças que vierem. Com as barreiras que surgirem. Somos artistas. E assim como a arte, somos mutáveis, somos fluidos, somos resistência. Isso nos preenche e conforta.

Mas somos mais. Somos há 25 anos o mais importante festival de artes cênicas de Pernambuco, um dos maiores do Brasil. Um projeto que tem a cara da nossa classe, uma prioridade para todos que o fazem.

Recentemente, em texto publicado por João Bernardo Caldeira no Valor Econômico, o economista Lauro Nobre, da FGV, calculou que a cada R$ 1 investido em projetos culturais, via Lei Rouanet, R$ 1,61 retorna ao Estado na forma de tributos. Recado dado, não vamos fazer lamúrias. Não queremos aqui falar sobre a dificuldade de se debater nosso projeto de forma mais clara com o governo. É necessário dizer que precisamos estreitar a ponte com as autoridades? Que é preciso saber o valor que a arte tem?

Aqui não. Aqui queremos falar sobre a alegria da criação, matéria para o artista em incessante desenvolvimento. E da alegria de se realizar um festival que, apesar dos pesares, chega em 2019 com uma programação ainda maior: serão mais de cem espetáculos em palcos do Recife, Camaragibe e Serra Talhada, com foco, como sempre, no teatro pernambucano. Teremos lançamento de livros, oficinas, exposição e uma semana dedicada à produção de Brasília, através do Festival do Teatro Brasileiro. Nas próximas edições do Janeiro, companhias de Belo Horizonte e Fortaleza integrarão a agenda.

Estamos trabalhando fortemente para a volta dos programadores ao festival, numa forma de garantir que os espetáculos pernambucanos sejam levados a outras cidades. Artista apenas dentro de sua casinha? Não, lugar de artista é no mundo.

Por fim, nosso agradecimento especial à classe e a todos que fazem o Janeiro de Grandes Espetáculos. Pela parceria, pela entrega e pela compreensão. Aos patrocinadores e apoiadores - Governo do Estado, Prefeitura do Recife, Sesc, Cepe, TV Universitária e Globo Nordeste -, nosso muito obrigado por nos ajudarem a distribuir o que de melhor sabemos fazer.